Topo

Tráfico de animais pode ser denunciado por aplicativo no Facebook

Tráfico de animais pode ser denunciado por aplicativo no Facebook

Uma ferramenta para ajudar a identificar animais em extinção (ou ameaçados) e denunciar práticas ilegais já está disponível na rede social Facebook. O app foi desenvolvido pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) em parceria com 27 conselhos regionais.
A instituição decidiu agir em prol dessa causa após perceber que não havia dados oficiais recentes que possibilitem dimensionar e combater com precisão o tráfico de animais selvagens no Brasil. Para o grupo, há um descompasso entre fiscalização, repressão ao crime e proteção das espécies.

Além disso, o Relatório Planeta Vivo 2014, publicado no final de setembro pela WWF, reforça a preocupação do CFMV. De acordo com o levantamento, somente a América Latina assistiu, nos últimos 40 anos, à extinção de 83% de suas populações de peixes, aves, mamíferos, anfíbios e répteis. O documento ainda revela que a extinção de espécies na América Latina tem sido mais rápida do que no restante do mundo, onde a média de desaparecimento da vida selvagem foi de 52% no mesmo período.

Batizado de Extintômetro, o aplicativo traz uma amostra representativa das 627 espécies brasileiras extintas ou ameaçadas de extinção, disponibiliza informações sobre como denunciar o tráfico de animais selvagens em cada estado brasileiro e permite que as fotos dos animais sejam usadas como avatar nos perfis pessoais dos usuários do Facebook.

Brasil, alvo dos traficantes
A Rede Nacional de Combate do Tráfico de Animais Silvestres (Renctas) afirma que, de dez animais retirados da natureza ilegalmente, apenas um sobrevive.  Já segundo a SOS Fauna, o Brasil é um dos principais alvos dos traficantes por conta de sua rica biodiversidade. Segundo essa ONG, cerca de 10% das quase 1,5 milhão de espécies catalogadas no planeta estão em solo brasileiro.

Com informações de Ciclo Vivo

Iveco Brasil
Nenhum comentário

Postar um comentário