Top

Dicas de segurança nas estradas durante feriados

Dicas de segurança nas estradas durante feriados

Pratique sempre a direção segura, cuidando do seu bruto e, principalmente, da sua saúde. Isso salva vidas!

Mais um feriado está chegando e, para quem trabalha na estrada, as datas comemorativas são momentos para redobrar a atenção. Afinal, com um maior volume de veículos circulando, o perigo também aumenta. Principalmente com mais motoristas inexperientes, os famosos “domingueiros”, circulando na estrada.

E, como a segurança nas estradas é coisa séria, separamos alguns cuidados importantes para quem vai cair no trecho nesse período. Vem com a gente!  

Preparando o seu bruto para uma viagem segura

Antes mesmo de pegar a estrada, é preciso verificar se está tudo em ordem com o seu caminhão. Manter a manutenção preventiva em dia é fundamental para que seu companheiro de viagem rode de forma tranquila. Uma opção para manter a frequência das manutenções são os planos de manutenção, que oferecem comodidade para você viajar em segurança. O ideal é que, alguns dias antes de cair no trecho, você verifique:

  • Nível de óleo;
  • Nível do líquido de arrefecimento;
  • Solução líquida do limpador de para brisa;
  • Calibragem dos pneus;
  • Sistema elétrico e iluminação do veículo.

E não é só com a segurança que check-ups periódicos vão te ajudar. Um bruto com a revisão feita também gera mais economia. Melhor para você e para o seu bolso.

Além da manutenção preventiva, também é essencial verificar se os itens obrigatórios estão embarcando junto. Alguns elementos são necessários até mesmo para veículos leves. Além de usar o cinto de segurança que salva vidas, é importante checar se você está levando no seu bruto:

  • Macaco;
  • Chave de rodas;
  • Triângulo;
  • Estepe.

É importante lembrar que, se você transporta algum segmento de carga específico, alguns acessórios também são obrigatórios para a segurança, como: kit de emergência para produtos perigosos, cones, calços de madeira, extintores específicos de pó químico ou espuma e, dependendo da categoria, equipamentos de proteção individual, os EPIs.

Ao longo do caminho, também vale ficar de olhos e ouvidos atentos para possíveis problemas. Barulhos, cheiros e temperaturas fora do normal precisam ser observados ao menor sinal de alteração.

Conheça o caminho

Além da manutenção e dos itens obrigatórios, antes de pegar a estrada, também é importante conhecer o caminho. Mesmo se for um trecho conhecido, o ideal é fazer uma pesquisa sobre as condições da pista, se ela está liberada ou se há algum tipo de intercorrência ou restrições a veículos de carga.

Muitas vezes, após longos períodos de chuva do começo do ano, alguns trechos são interditados para manutenção, o que acaba causando desvios de rota de vários quilômetros. Para obter essas informações, indicamos os sites dos DEERs, os Departamentos Estaduais de Edificações e Estradas de Rodagem, para vias estaduais, e o site do DNIT, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, para as federais.

Outro detalhe importante para saber antes da viagem são as condições climáticas. É sempre bom verificar se não há riscos de tempestades, deslizamentos e se é possível pensar em um caminho alternativo para fugir dessas adversidades, que frequentemente  prejudicam a visibilidade e tornam a pista escorregadia. Uma boa dica é acessar sites de previsão do tempo, como o Inmet – Instituto Nacional de Meteorologia, por exemplo, ou até mesmo o portal da Defesa Civil do estado ou 

Por fim, uma pesquisa sobre o trecho também pode ajudar você a descobrir os melhores lugares para fazer uma pausa rápida, ter uma boa noite de sono, encher o tanque por um preço mais amigável e até mesmo se alimentar bem.

Respeite os limites de velocidade

Pode parecer óbvio dizer isso, mas os limites de velocidade existem para serem respeitados. Manter seu bruto rodando a uma quilometragem por hora acima do permitido pode significar riscos à sua segurança e à de outras pessoas na via.

Tanto a estrada, quanto os perímetros urbanos, oferecem seus próprios riscos. Enquanto a alta velocidade da via pode resultar em acidentes mais graves nas estradas, pedestres e ciclistas estão mais vulneráveis nas regiões das cidades. Então, na hora de pisar no acelerador, tenha em mente que cada tipo de via tem perigos diferentes.

Lembre-se, em caso de acidente, procure, em primeiro lugar, ficar em um local seguro, sinalizando a via para evitar outras eventualidades. É preciso ressaltar que em hipótese alguma você deve movimentar as vítimas, pois isso pode provocar lesões irreparáveis. Por último, mas não menos importante, você deverá acionar o socorro. 

Confira alguns telefones úteis:

  • 193 – Corpo de Bombeiros;
  • 192 – Resgate do SAMU;
  • 191 – Polícia Rodoviária Federal (PRF);
  • 190 – Polícia Militar.

Bebida e direção: sinal vermelho para esta combinação

Não é novidade para ninguém que álcool e direção não combinam, mas nunca é demais reforçar. A criação da Lei Seca freou o número de acidentes – muitas vezes fatais – envolvendo bebida e volante e, hoje em dia, a legislação é modelo em outros países. 

Não é hora de mexer no celular

Assim como a mistura de bebida e volante, não usar o celular enquanto dirige é dessas recomendações que não são nenhuma novidade, mas que não custa nada enfatizar. Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) permite o uso do telefone em algumas situações específicas:

  • Com o motor desligado;
  • Quando o veículo está parado;
  • Ou, ainda, quando está funcionando como GPS, desde que esteja em um suporte no para-brisa ou no painel.

Com a atenção dispersa com o uso do aparelho, as chances de você se envolver em um acidente aumentam e bastante. Por isso, deixe para ler e responder aquela mensagem, assistir a um vídeo ou acessar as suas redes sociais em outro momento. Acredite: um segundo de distração na tela pode ter consequências graves. 

Direção segura é direção defensiva 

Todas as dicas que falamos até aqui fazem parte do conceito de direção defensiva. Mas você sabe o que isso significa? 

Direção defensiva é o ato de conduzir de modo a evitar acidentes, apesar das ações incorretas dos outros condutores e pedestres e das condições adversas que encontramos nas vias de trânsito. Sua prática possui cinco componentes: conhecimento, atenção, previsão, decisão e habilidade.

Então, antes de cair no trecho com o seu bruto, lembre-se: a segurança nas estradas começa com a direção defensiva.

A segurança na estrada começa com você

Tão importante quanto os cuidados com o caminhão, as condições da via, ou o tipo de direção, é preciso prestar atenção especial em quem vai conduzir o veículo. Segundo dados levantados pelo jornal Estadão, mais da metade dos acidentes acontecem por problemas com o condutor. E, com as estradas cheias durante os feriados, essa estatística é ainda mais perigosa e preocupante.

Por isso, ao cair na estrada, é importante que você respeite os limites do seu corpo e cuide da sua saúde. O mais indicado é que você faça pausas de 15 minutos a cada 3 horas. Assim, você pode movimentar e despertar o seu corpo. Lembrando que não é permitido ultrapassar 5,5 horas de direção contínua. Neste caso, é obrigatório fazer uma parada de 30 minutos.

Assim como o uso do álcool, o uso de remédios ou drogas ilícitas podem afetar a sua capacidade de dirigir e seus reflexos. O ideal é que você consulte um profissional de saúde antes de tomar qualquer medicamento.

As dicas e orientações que falamos hoje não valem só para feriados. Elas servem para qualquer viagem. Pratique sempre a direção segura, cuidando do seu bruto e, principalmente, da sua saúde. Isso pode salvar vidas! Curtiu as dicas? Então, continue acompanhando o blog da IVECO para mais textos como esse.

Iveco Brasil