Top

Cuidados para aumentar a durabilidade da embreagem

Cuidados para aumentar a durabilidade da embreagem

A embreagem é um componente que tem sua vida útil totalmente dependente do operador. Por ter utilidade baseada em atritos, ela vai falhar muito antes que se complete o ciclo do caminhão e, por isso, há uma certa dependência de sua vida útil x operação.

Seu funcionamento consiste em separar o motor da caixa entre as trocas de marchas. Desta forma, o trabalho dos sincronizadores das marchas trabalha mais rápido e mais suave, tornando a troca de marchas um exercício saudável na condução do bruto.

Os momentos mais críticos de operação com os quais o motorista deve estar atento, são as saídas em aclive, situação em que uma parte da caixa gira e outra parte permanece parada. O que faz tudo girar corretamente é o acionamento da embreagem realizado de forma correta. Para que isso ocorra, não se pode:

1)      Segurar a embreagem em aclives, fazendo o “pisa e solta” do pedal. Isso queima o material de atrito, azula e trinca o volante e a placa de pressão;

2)      Acelerar demais nos momentos de saída em rampa ou mesmo saídas planas. Essa ação queima o material de atrito e gera perda de vida útil;

3)      Descansar o pé no pedal da embreagem. Isso diminui o risco de danos e aquecimento do conjunto, que começa a trabalhar sem as folgas previstas, gerando desgastes e fadigas prematuras;

4)      Não apoiar a mão na alavanca de marchas. As alavancas que formam o conjunto de acionamento, trabalham com folgas reduzidas. Assim, as folgas ficarão muito pequenas e/ou sem espaços, gerando desgastes aquecimentos e perdas ao cliente.

Fique ligado, pois embreagem quebra sem aviso.

Wagner Araújo Texto por: Carlos Souza
Especialista | Embaixador Iveco

Leia também: Os benefícios da remanufatura da embreagem.

Iveco Brasil