Topo

Conservação e cuidados com as baterias do seu bruto

Conservação e cuidados com as baterias do seu bruto

Quando o assunto é baterias, não existem especificações para aumentar sua vida útil mas é possível garantir que elas alcancem a plenitude de sua vida útil, associando a manutenção com alguns cuidados na utilização.

Confira algumas ações que deterioram as baterias:

1)      Múltiplas partidas em curtos espaços de tempo. (Exemplo: vários carros em fila, aguardando o momento de descarga)

Cada partida retira muita carga rapidamente da bateria e dá ao alternador um enorme vazio a ser preenchido. Considerando que essas reações químicas ocorrem em cada evento como esse, teremos um coquetel ácido tramitando de placa em placa, levando a bateria a uma considerável perda de vida útil.

2)      Conectar equipamentos com alto consumo de corrente
(Exemplo: sons muito potentes no painel do bruto)

Não é exatamente o mesmo caso do primeiro exemplo, mas está muito perto. Quanto maior o consumo de corrente, maior o esforço do conjunto alternador de baterias para suportar os consumidores, especialmente quando o som é ativado com motor desligado.

3)      Não fazer a manutenção dos bornes azinabrados.

A utilização de vaselinas e outros compostos, é comum em bornes de baterias. Entretanto, tais práticas não anulam a necessidade de remoção dos conectores e dos bornes. Fazer uma verificação de limpeza e perda de material a cada 90 dias, é uma prática de mercado que estende a vida dos conectores e bornes, garantindo um excelente contato elétrico.

4)      Ter “chupa cabras” de 12V entre as baterias.

Um cabo 12V entre as baterias é o mais visto por quem utiliza o PX,  seja de 11 ou de 40 ms.  Estes equipamentos consomem uma corrente considerável e prejudicam as cargas das baterias. Vamos olhar mais dentro do problema. O alternador não enxerga duas baterias: ele enxerga uma falta de carga a ser preenchida, então o regulador do alternador libera mais carga, mesmo uma bateria estando no circuito e seu par com a carga do PX. Dessa forma, dos 28V gerados pela bateria, 14V deveriam ir para cada uma delas. Porém, como há uma carga adicional entre as baterias, há também uma perda da referência de carga, assim, uma delas ferve por excesso de carga e a outra sulfata por baixa carga.

Fique de olho para que esse mal não te deixe parado na estrada! Manutenção sempre. Conheça todos os planos de manutenção Iveco.

Wagner Araújo Texto por: Carlos Souza
Especialista | Embaixador Iveco

 

Iveco Brasil