Top

Outubro Rosa: quanto antes notar, melhor!

Outubro Rosa: quanto antes notar, melhor!

Entenda o índice de câncer no Brasil, os desafios de quem luta contra a doença e como se prevenir

E aí, amigo(a) do trecho! Como vão as coisas? Final de semana está chegando e, seja no corre ou com a família, os cuidados contra o novo coronavírus ainda precisam continuar!

Lave sempre bem as mãos com água e sabão, use a máscara ao sair da cabine e evite aglomerações. Aproveite e leia as dúvidas sobre a COVID-19 de outros caminhoneiros e motoristas, que foram respondidas pela médica infectologista da Fiocruz, doutora Jois Ortega.

Outubro Rosa

Falando em saúde, neste mês, iniciamos a campanha do Outubro Rosa, e hoje o nosso papo é sobre a importância da conscientização e prevenção do câncer de mama e do colo do útero.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), a campanha do Outubro Rosa teve início nos Estados Unidos, ainda no século 20, pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. O objetivo do movimento é conscientizar a população sobre as doenças, com compartilhamento de informações, orientações para prevenção, além de “proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, e contribuir para a redução da mortalidade”.

Câncer de Mama

O processo para a formação do câncer de mama é como os outros: a proliferação de células “ruins” que viram um tumor. A maioria dos casos acontece em mulheres, mas cerca de 1% dos homens também pode ter câncer de mama.

De acordo com a pesquisa do INCA, Estimativa 2020 – Incidência de Câncer no Brasil, o país deve registrar mais de 65 mil novos casos. E essa estimativa também pode ser considerada até 2022, ou seja, em apenas três anos o Brasil deve registrar mais de 180 mil novos casos.

Não existe causa única para o câncer, por isso, é fundamental ter os exames em dia como forma de prevenção. Além disso, com um diagnóstico precoce, é possível fazer um tratamento menos agressivo e com maior chance de cura.

Atenção, amiga do batidão!

Já comentamos aqui que, nos homens, os casos de câncer de mama têm um percentual de 1%, por isso, o autoexame é mais indicado para as mulheres. Mas, meu colega das ruas e das estradas, vale a atenção aqui também, pois você pode ajudar a compartilhar as informações e fazer parte de uma rede de apoio. Já já a gente vai comentar sobre isso!

O autoexame feminino deve ser realizado todos os meses, de preferência fora do período menstrual. 

Você pode fazer em frente ao espelho:

  • Fique de frente para o espelho, com as mãos na cintura; verifique o formato, o tamanho das mamas, e observe se tem inchaço;
  • Solte os braços e repita o processo para observar se tem ou não alterações;
  • Por último, erga os braços e repare se nesta posição os seios apresentam alguma mudança também.

Durante o banho:

  • Com a coluna ereta, coloque uma mão atrás da nuca, apontando o cotovelo para cima;
  • Utilize a mão que está oposta à nuca para apalpar com as pontas dos dedos os seios. Exemplo: levantou o braço esquerdo, apalpe com a mão direita o seio esquerdo;
  • O toque deve iniciar pela axila, seguindo em direção ao mamilo;
  • Apalpe toda a região indicada para identificar algum caroço;
  • Troque o braço atrás da nuca e repita o processo.

O toque também pode ocorrer quando estiver deitado(a):

  • Coloque um travesseiro fino sob um ombro e leve a mão deste para trás da cabeça. Exemplo: travesseiro embaixo do ombro direito, eleve a mão direita.
  • Com a outra mão, apalpe a região com movimentos circulares para identificar alguma anormalidade;
  • Troque a posição do travesseiro e a mão, e repita o processo.

Além do autoexame, é essencial realizar uma consulta com um profissional de saúde para realizar o exame clínico.

E a Mamografia? 

Para quem já tem mais de 50 anos, a mamografia é a forma mais eficaz para identificar os nódulos na mama. E, em casos de câncer de mama na família, esse exame deve iniciar a partir dos 35 anos. O ideal é que para os dois casos o exame seja realizado a cada dois anos.

Uma história de luta e fé

A motorista de transporte escolar Marlete Aparecida descobriu o câncer em dezembro de 2019, aos 45 anos, com o autoexame do chuveiro. Com uma fé inabalável, Marlete já fez cinco sessões de quimioterapia pelo Instituto Mário Penna, e agora aguarda pela sua cirurgia. 

Marlete Aparecida – Motorista de Transporte Escolar

“Desde 2012 eu frequento um mastologista e ginecologista para ter os exames sempre em dia. Também fazia o autoexame com frequência, até que em um dia, tomando banho, percebi o nódulo”, comentou.

Mesmo descobrindo a doença no início da pandemia, Marlete não desanimou e seguiu com a cabeça erguida para realizar o seu tratamento. “Como eu me tornei do grupo de risco, meus familiares ficaram preocupados. Mas, sinceramente, eu me sentia muito mais segura no hospital do que em casa com o meu marido, que precisava sair todos os dias para trabalhar”, comentou ao falar da segurança que o hospital oferecia em relação ao novo coronavírus. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia,  as principais capitais do país apresentaram queda nos atendimentos de mulheres em tratamento, quando comparado com o ano passado. 

Rede de apoio

Para incentivar que outras pessoas se cuidem e servir como uma rede de informação, Marlete criou uma página no instagram para contar do seu dia a dia: “quero ajudar ainda mais as pessoas quando acabar o meu tratamento. É importante que as pessoas saibam que elas não estão sozinhas e que tudo vai passar. Além disso, o tratamento se torna mais leve quando descoberto no início, como foi o meu caso”, completou Marlete.

Câncer no Colo do Útero

O câncer no colo do útero também é conhecido como câncer cervical. A doença é provocada pelo vírus HPV (vírus presente tanto em homens como em mulheres), que causa alteração celular e evolui para o câncer. Os sintomas do câncer são silenciosos e podem demorar a aparecer, por isso, é importante que o exame preventivo (Papanicolau) seja realizado. Nele, é fácil identificar se organismo está apresentando alterações.

Este exame deve ser feito por um profissional de saúde, capacitado para realizar o procedimento, além de ser indicado apenas para mulheres com a vida sexual ativa. 

De acordo com o INCA, o Papanicolau deve ser feito, inicialmente, em dois anos seguidos, depois passa a ser realizado a cada três anos. Mas lembre-se: a visita ao ginecologista deve ser frequente. 

No relatório de Estimativa 2020, este ano vamos registrar mais de 16 mil novos casos, sendo mais de 6 mil mortes, como descreve o Atlas de Mortalidade por Câncer – SIM.

Vacina da HPV

Desde 2014, o Governo Federal incluiu no calendário de vacinas a tetravalente contra o HPV para meninas de 9 a 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos. A vacina não protege de todos os oncogênicos do HPV, mas contribui para prevenção de três tipos que causam 70% dos casos de câncer no colo do útero.

Como eu posso contribuir?

Se você chegou até aqui, agora é hora de entender como podemos contribuir para a conscientização dessas doenças. “Se cuide, faça o autoexame, procure novas tecnologias para descobrir o quanto antes. Porque o câncer tem cura quando diagnosticado precocemente!”, comentou Marlete, paciente em tratamento contra o câncer de mama.

Fale sempre com as mulheres ao seu redor sobre a importância do autoexame, de ir ao médico regularmente para fazer o exame clínico e o Papanicolau.

Além disso, os cuidados devem ser durante todo o ano! A campanha do Outubro Rosa é um lembrete desses cuidados, por isso, não deixe de se prevenir e apoiar quem você ama.

Outubro Rosa IVECO

A IVECO apoia o Outubro Rosa, pois acreditamos que é com a disseminação da informação que podemos lutar contra essa doença. Por isso, neste mês, vamos realizar uma websérie, em conjunto com o Instituto Mário Penna, para compartilhar informações de saúde, além de convidar pacientes e médicos para contar as suas histórias e tirar dúvidas. 

Nós convidamos a Marlete para fazer o segundo episódio dessa série que vem carregada de força e emoção, então, se você quer conhecer mais sobre a história dela, fique ligado em nossas redes sociais!

Por hoje é só, amigos(as). Vamos reforçar esta ideia: se prevenir, sempre!

Registre  aqui nos comentários se você gostou do papo de hoje e compartilhe este texto com os amigos, familiares e, principalmente, com as mulheres da sua vida.

Iveco Brasil