Topo

Governo responde às manifestações de caminhoneiros

Governo responde às manifestações de caminhoneiros

Na semana passada, frente às manifestações de caminhoneiros em diversas partes do país, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que o governo não ficará “quieto” diante de interrupções de rodovias. Segundo a presidenta, “ordem signfica democracia, mas também significa respeito à produção, à circulação”. O discurso se deu no Palácio do Planalto, durante anúncio de autorização para 50 terminais portuários privados, com previsão de investimentos particulares de R$ 11 bilhões.

“É fundamental para o país que estradas não sejam interrompidas e o meu governo não ficará quieto diante de processos de interrupção de rodovias, porque também na nossa bandeira tem a palavra ordem. Ordem signfica democracia, mas também significa respeito à produção, à circulação, e da vida da população brasileira. Então não tenham dúvidas, o governo não negocia isso. Não concordamos com processos que levem a qualquer turbulência nas atividades produtivas e na vida das pessoas”, afirmou a presidenta.

Em seguida, em reunião da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), vários senadores apontaram prejuízos para o agronegócio com as ações de caminhoneiros. Os parlamentares pediram solução rápida para o problema. Mesmo considerando justo o movimento, que reivindica redução no valor dos pedágios e no preço do diesel, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) e a senadora Ana Amélia (PP-RS) disseram que os bloqueios impedem a entrega de animais para abate e de produtos perecíveis, resultando em prejuízos para agricultores e agroindústrias.

Fonte: Blog do Caminhoneiro

Rede Comunicação
Nenhum comentário

Postar um comentário