Top

FetransRio 2014: descubra mais sobre a produção do chassi 107S28

FetransRio 2014: descubra mais sobre a produção do chassi 107S28

Projetado e fabricado no Complexo Industrial da Iveco, em Sete Lagoas (MG), para atender as demandas dos empresários do segmento de ônibus do país, o chassi modelo  17 toneladas chega ao mercado em duas configurações: urbano e fretamento, prontas para atender demandas de aplicações para transporte urbano e intermunicipal.

Para a sua produção, que é feita junto com os chassis de caminhão na linha de pesados, a fábrica sofreu algumas adaptações. As primeiras foram estruturais, pois como esse chassi de ônibus é maior do que o de caminhão, o layout de fábrica precisou de algumas adequações em colunas de infraestrutura.

As outras alterações foram com investimento em novas tecnologias que, de certa forma, trazem muitos benefícios para os trabalhadores e otimiza tempo na linha de montagem. Um exemplo foi o sistema para montar caixa de direção, que tem parafusamento elétrico e não manual. Outro foi no abastecimento de fluídos de embreagem e liquido para refrigeração do sistema do motor do veículo, que também é feito automaticamente.

Com todos esses ajustes, montar o chassi do 170S28 é fácil para a fábrica, tanto quanto montar um chassi de caminhão. “É um layout muito limpo, muito fácil de trabalhar e que não trouxe nada complexo para a linha de montagem. Sendo que os maiores investimentos foram em adaptações para transporte do chassi”, afirma Allisson Soares, gerente da Plataforma Bus da Iveco.

Testes
Para colocar em prática a eficiência do 107S28, muitos testes foram realizados durante o seu desenvolvimento. Na primeira etapa, conduzida pelo próprio time da Iveco Bus, foram percorridos mais de 1,2 milhão de quilômetros para validação dos componentes e constatação da disponibilidade do uso em perfeitas condições de ônibus encarroçados com o chassi ao longo do tempo. A segunda etapa teve fim em agosto de 2014 e foi executata por empresas do transporte de passageiros, que percorreram 600 mil km em condições reais de uso dos veículos.

“Todos os feedbacks foram muito positivos em relação a conforto, a ruído, troca de marcha, layout de volante e painel de instrumentos. Esse é um realmente um chassi clean para o encarroçador e para a fábrica”, reforça Alisson.

Conheça mais sobre a Iveco Bus.

Acompanhe nossa cobertura aqui no Blog e em nossa Facebook.

Iveco Brasil