Topo

Economize lonas, pastilhas e sapatas para freio

Economize lonas, pastilhas e sapatas para freio

pastilhas

Cuide das peças do seu caminhão e comece 2011 valorizando seu bolso

Cuide das peças do seu caminhão e comece 2011 valorizando seu bolso

Para evitar um desgaste desnecessário das lonas, pastilhas e sapatas para freio, o caminhoneiro precisa ficar atento com esses itens e seguir algumas dicas. Segundo Alexandre Roman, engenheiro de Projetos da Fras-le, um fator muito importante que afeta a durabilidade dessas peças é a questão das  temperaturas elevadas de trabalho dos freios e isso se diminui utilizando-se os freios auxiliares.

 O freio motor e a correta  redução de marchas, resultam em aliados fortes nesse auxilio, os retardadores, são recursos que alguns veículos possuem e devem ser aproveitados ao máximo. Tudo isso, faz com que se gaste menos lona porque se está usando menos o freio das rodas.

É importante também que se observem alguns fatores na hora de comprar esses itens. Leve sempre em consideração a qualidade do produto e não apenas o preço, afinal é questão de segurança. Comprar materiais conhecidos de fabricantes confiáveis no mercado e que outros motoristas também os conheçam. Adquirir lonas e pastilhas de freio somente em lojas e distribuidores autorizados e buscar sempre informações sobre o produto que está sendo colocado no veículo.

 A vida útil dos produtos depende muito da aplicação e dos cuidados do usuário do veículo. Por exemplo, um frotista que tenha dois veículos de carga e que utilize o mesmo tipo de lona, a durabilidade vai depender do trajeto que cada um faz, dos cuidados preventivos e de manutenção que cada um executa, se usa autopeças originas ou não. “Quando se fala em durabilidade de lonas, deve-se sempre lembrar que grande parte desse resultado está ligado ao do tambor de freio que é usado”, explica Alexandre Roman.

Principais fatores que afetam a durabilidade das lonas e pastilhas de freio:

– Temperatura na qual os sistemas de freio são submetidos;

– A contaminação dos freios em função da utilização em vias não-pavimentadas ou com grande quantidade de resíduos;

– A falta de manutenção dos sistemas de freio.

Fonte: matéria adaptada da revista Caminhoneiro número 274.

Rede Comunicação
Nenhum comentário

Postar um comentário