Topo

Doenças aumentam com o mau uso das ecobags

Doenças aumentam com o mau uso das ecobags

Entre 2011 e 2012, leis municipais que proibiam a utilização de sacolas plásticas em estabelecimentos comerciais foram alvos de polêmicas. Quase 60% das capitais brasileiras aprovaram a lei, mas muita gente criticou a iniciativa. Em São Paulo, por exemplo, a Justiça considerou a lei inconstitucional. A solução foi um acordo com a Associação Paulista de Supermercados para que os estabelecimentos fornecessem caixas de papelão gratuitamente ou vendessem sacolas biodegradáveis e ecobags.

Segundo especialistas em Sustentabilidade, o correto seria o uso racional das sacolas plásticas, sempre reutilizando-as, mas o ideal é educar o consumidor a usar engradados ou sacolas retornáveis. Desde 2012, abandonar de vez as sacolas plásticas têm sido a decisão de muitos consumidores.

As ecobags ou sacolas retornáveis – feitas de tecido e outros materiais – conquistaram muitas donas de casa. Só que é preciso estar atento a outro problema: a higiene. Grande parte dos usuários não sabe manter suas ecobags limpas, o que resulta no aumento de doenças provocadas por bactérias como E.coli – que provoca infecções urinárias e diarreia, entre outras.

Em uma análise na cidade de São Francisco, por exemplo, 12% das sacolas reutilizáveis da cidade estavam contaminadas. Para resolver o problema, não é preciso adotar as sacolas plásticas novamente. Claro que não! Basta ter higiene. Isso mesmo!

Parece óbvio, mas muita gente esquece que é preciso lavar suas sacolas retornáveis com água e sabão sempre que forem usadas ou, uma vez por semana, pelo menos. Se for possível usar água quente, melhor ainda.

Fonte: Revista Exame e Agência Brasil

O Blog da Iveco é um canal aberto e direto para caminhoneiros, motoristas, frotistas, transportadores, jornalistas e apaixonados por caminhões leves e pesados. Aqui você encontra notícias, informações, dicas e promoções para o seu dia-a-dia. Pelo 3º ano, a Iveco concorre ao Prêmio TopBlog e precisa do seu voto. Vote agora com o seu e-mail e Facebook.

Rede Comunicação
Nenhum comentário

Postar um comentário