Topo

Conheça um pouco do dicionário do caminhoneiro

Conheça um pouco do dicionário do caminhoneiro

Mesmo com celulares, laptops e outros dispositivos digitais presentes na boleia do caminhoneiro, existe uma tecnologia bem mais simples que ainda é a preferida dos motoristas: o rádio PX. Esse serviço de comunicação tem o investimento restrito à instalação do aparelho e, por isso, ainda é o mais prático, barato e útil nas estradas.

Como pode ser considerado uma rede social dos caminhoneiros, o rádio PX torna peculiar o jeito de se comunicar desses profissionais da estrada. São gírias criadas pelos próprios motoristas e que deixam um  vasto dicionário da categoria, mesmo com algumas alterações de uma região para outra do país.

Veja alguns termos que separamos e que são utilizados no ambiente de trabalho ou em situações do dia-a-dia:

Apavorar: acelerar caminhão
Barracão de zinco: caminhão baú
Bicudo: modelos de caminhão com motor na frente da boleia
Bigode a bigode: falar pessoalmente com outro caminhoneiro
Botina branca: médico
Botina preta: polícia rodoviária
Caixa: recipiente sob a carreta que serve como armário e cozinha para os caminhoneiros
Camisa 10: patrão
Cavalo traçado: caminhão com dois diferenciais
Cavalo: conjunto do motor que vai à frente do caminhão; é onde está a boleia
Chão: estrada de terra
Costela: ranhuras sequenciadas de lado a lado da pista, normalmente, fruto da erosão causada pela água da chuva
Cristal: esposa
Cristaloide: filho
Dois metros horizontais: dormir
Esparadrapo: irmão
Mala de navio: contêiner
Módulo 2m: cama
Muriçoca: caminhão pequeno
Para-raios: sogra
Patrolar: passar por cima
Pilão: buracos redondos e fundos
Pitimbado: caminhão quebrado
Puxar: transportar carga
Top: subida muito acentuada
Trieiro: trilha deixada pelos pneus dos caminhões em uma região de atoleiro
Tubarão: caminhoneiro que tem um bom rádio
Vitamina de minhoca: barro, lama

Com informações de G1 e O Carreteiro

Iveco Brasil