Topo

Cinco práticas que devem ser evitadas no seu caminhão

Saiba quais são os equipamentos obrigatórios em um caminhão

Cinco práticas que devem ser evitadas no seu caminhão

Muita gente espera ansiosamente pelo início do ano. Férias, viagens e passeios marcam a estação mais quente do ano. Em contrapartida, o mês também é esperado pela quantidade de contas que precisamos pagar e, entre elas, está a revisão do carro. Nesta hora, é importante observar com calma todos os ajustes que o seu automóvel necessita para não correr nenhum risco.

Mesmo se a grana estiver curta, o cuidado com o seu carro não pode ser deixado para depois. Pensando nisso, o Blog da Iveco selecionou cinco problemas mecânicos que você deve evitar.

1) Pneus meia vida: muitos borracheiros usam uma ferramenta, chamada faca de corte, que é usada para fazer novos sulcos em pneus que já estão carecas. Após o procedimento, eles são vendidos como “pneus meia vida”. Não caia nessa. Esses sulcos diminuem ainda mais a resistência do pneu, e o usuário poderá descobrir isso muito tarde.

 2) Água fria no reservatório: se o carro estiver consumindo água com frequência, a dica é leva-lo imediatamente ao mecânico para identificar o vazamento. Se o motor superaquecer, não coloque água fria no reservatório ou poderá causar o empenamento ou até trincar o cabeçote por causa do choque térmico.

 3) Solda do radiador: a solda pode ser feita por aqueles que estão em dia com a troca do aditivo do radiador. Mas, se estiver em falta com as revisões e, quando o nível de água está baixo, completa com um pouco mais de água, o radiador do seu carro pode estar fragilizado na parte interna, quase estourando. Talvez, a troca do radiador pode ser a melhor saída.

 4) Peças de desmanche: utilizar peças usadas pode ser um grande problema. Principalmente se a troca for pelo câmbio, motor ou caixa de direção. Pode parecer uma boa alternativa para os itens que não costumam comprometer a segurança do motorista e passageiro, como faróis, bancos, lanternas ou maçanetas.

 5) Desamassar roda: para começar, roda e martelo não combinam. Quando você utiliza o martelo para colocar a peça na dimensão original, a região afetada fica fragilizada e, por causa do impacto, ela voltará a se deformar.

Quer preservar o seu caminhão? É só evitar essas práticas prejudiciais.

Iveco Brasil