Topo

Cuidados com o excesso de carga

Cuidados com o excesso de carga

ATENO_~1

 – Puxar a quinta-roda 10 centímetros para a frente.

Essa foi a solução dada pelo engenheiro Rubem Penteado de Melo a uma transportadora que lhe pediu ajuda para descobrir por que seus caminhões, mesmo estando dentro dos limites de Peso Bruto Total (PBT), recebiam multas frequentes por excesso de peso no eixo de tração do cavalo mecânico, ao mesmo tempo em que ficavam longe do peso máximo no eixo dianteiro.

Melo deu esse exemplo para mostrar o grau de detalhes que é preciso levar em conta na hora de distribuir o peso da carga num caminhão, ainda mais quando se sabe que a Resolução 365, do Contran, vai reduzir a tolerância admitida de 7,5% para 5% por eixo, em 2012.

Ele deu um curso sobre a questão do peso dos caminhões e das cargas na Escola de Transportes, em São Paulo, no dia 20 de novembro. De brincadeira, disse aos participantes que a carga também tem “ponto G”, e que é preciso saber encontrá-lo – aquele ponto em que o centro de gravidade da carga coincide com o centro geométrico da carreta. Por meio de uma fórmula matemática, Melo explicou como reduzir os riscos de multa por excesso de peso por eixo.

Em outro exemplo, uma carga indivisível acomodada de forma inadequada sobre a carreta (a 87 cm do local correto) resultou num excesso de 2.800 quilos na distribuição entre os eixos.

O engenheiro também chamou a atenção para a necessidade de pesar a tara do caminhão em “ordem de marcha” antes de liberar o veículo para carregamento. “Isso significa colocar o veículo na balança com o tanque de combustível cheio e o motorista na cabine. “Pode parecer insignificante, mas não é. É uma providência importante que pode evitar multas”, afirmou. 

Leia o restante da matéria no site da Revista Carga Pesada.

Leia abaixo mais notícias sobre o excesso de peso:

Anfavea dá dicas de manutenção, direção e ações ambientais

Contran autoriza excesso de peso para carga líquida e gasosa

Diga não ao sobrepeso

Rede Comunicação
  • Jaime Alexandre Ferreira Junior

    Muito legal esta matéria, vai servir muito para que eu possa argumentar com meus clientes…