Topo

Caminhões como fortunas ambulantes

Caminhões como fortunas ambulantes

A insegurança que circunda os caminhoneiros nas estradas não é mais nenhuma novidade, motivo pelo qual muitos desistem ou deixam de ingressar na profissão, tornando o gargalo logístico cada vez pior.

Assistindo a uma matéria sobre roubos de caminhões, a reportagem comentou que os caminhões são verdadeiras fortunas ambulantes. Boa parte das mercadorias consumidas pelo país circula nas carrocerias dos caminhões para todo o canto.

Mas, além disso, o próprio caminhão é uma própria fortuna, já que contém equipamentos e peças caras e complexas, pneus em grande quantidade e tanques de combustíveis com capacidades imensas.

Isso tudo me fez lembrar meu início de carreira, ainda nos guinchos. Ao ter contato com o trabalho, achava muito caros os serviços prestados, e aposto que muitos pensam assim quando necessitam de socorro de guincho quando o carro dá pane.

Com o tempo, fui entendendo que os valores na verdade eram justos para manter? os veículos e equipamentos em ordem e, principalmente, gerando lucros.

O sistema hidráulico, fundamental para o funcionamento do guincho, era o que mais dava pane, e cada manutenção nele eram cifras significantes.

Tudo isso não fica exclusivo aos guinchos. Em todos os setores do transporte, a tecnologia empregada nos cargueiros está cada vez maior e mais moderna, e manter isso em perfeito funcionamento não é barato. Por isso é sempre importante manter operações rentáveis, evitando assim operar no vermelho.

Trafegar com o veículo gerando prejuízos ao invés de lucros é um dos piores erros praticados por transportadores desinformados.

É preciso manter o profissionalismo, o conhecimento do universo do transporte e, principalmente, o equipamento que está nas mãos. Saber que ele precisa se manter por ele mesmo, caso contrário, além dos riscos do prejuízo com a insegurança nas estradas, a própria operação pode ser o decreto de dias difíceis nas finanças.

Boa sorte, juízo e até a próxima.

Iveco Brasil